HORTAS COMUNITÁRIAS

Você sabia que a Estação Cidadania é um excelente espaço para o cultivo de hortas comunitárias? Para ajudá-lo nessa iniciativa, disponibilizamos abaixo materiais da Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Neles você poderá conhecer um pouco mais sobre o plantio e consumo de hortaliças para botar em prática o cultivo de uma horta comunitária na Praça do seu bairro.

O cultivo de hortas torna-se uma boa opção para quem possui locais ociosos e está interessado em produzir hortaliças para consumo próprio. É possível aproveitar espaços vazios para produzir alimentos saudáveis, livres de agrotóxicos, para o consumo familiar.

No livro “Horta em Pequenos Espaços” Você verá a importância da água, do solo e da luminosidade para o cultivo de hortaliças. Durante a fase de produção de mudas, a irrigação deve ser realizada diariamente, utilizando pouca água e uma frequência maior, três vezes por dia. À medida que as plantas vão se desenvolvendo, a irrigação deve ser diminuída em frequência e aumentada em volume, podendo-se irrigar as plantas jovens uma vez ao dia, e plantas adultas de três a quatro vezes por semana.

Os solos podem ser de diversos tipos, sendo que cada um possui sua importância e característica única, podendo ser classificados em: arenoso, argiloso, humífero, calcário, e misto. Quanto maior a quantidade de matéria orgânica, mais escura é a cor do solo, o que pode indicar sua boa fertilidade e que este solo é bom para o cultivo.

A luz, por sua vez, é provavelmente o fator ambiental mais importante que interfere diretamente no crescimento, na produção e floração das plantas. Este cultivo deve ser feito em lugares onde haja sol em pelo menos um período do dia (aproximadamente 5 horas) e que tenha luminosidade

Os recipientes, que serão os mini canteiros para o plantio das hortaliças, podem ser pneus, garrafas pet, canos de PVC, baldes, latas, vasilhames de manteiga, canteiro de madeira suspenso, jardineira de alvenaria, tambor de latão e/ou de plástico. Seja qual for o recipiente, é importante atentar para a profundidade do mesmo; o ideal é que tenha aproximadamente 20 cm.

Sugere-se que sejam plantadas as hortaliças que possuem um ciclo de vida curto como o coentro, cebolinha, salsa, alface, chicória, almeirão, rúcula, espinafre, couve folha, algumas condimentares como alecrim, poejo, hortelã, erva cidreira, manjericão, alfavaca, entre outras, e ainda as hortaliças fruto como pimentão, tomate e pimentas.

Para o controle de pragas vem sendo muito utilizado o óleo ou extrato de algumas plantas como o neem, o fumo, a pimenta, a cebola, o cravo-de-defunto, a camomila e a losna, e ainda a calda de sabão neutro. Pode ser utilizado também o cultivo de plantas repelentes em torno do plantio, como por exemplo: coentro, cebolinha, cravo-de-defunto, botão de ouro e camomila.

O livro “Horta em Pequenos Espaços” disponibiliza tabela para saber a melhor época, tipo e tempo de plantio de cada hortaliça. Além disso, são descritas informações para o cultivo de hortaliças como alho, chuchu, couve, rabanete, cenoura, almeirão, salsinha, coentro, ervilhas, pepino, abobrinha, quiabo, entre outras. Nele você aprenderá também receitas dos defensivos naturais mencionados.

Horta Comunitária da Estação Cidadania de Araras/SP. Foto: Prefeitura Municipal

Saúde

Vários estudos já mostraram que o consumo elevado de frutas e hortaliças reduz o risco de câncer, doenças crônicas e cardiovasculares. Frutas e hortaliças contêm nutrientes e outros compostos que auxiliam o corpo a combater substâncias cancerígenas e portanto devem ser consumidos com frequência. Hoje já está estabelecido que uma alimentação rica nesses alimentos ajuda a diminuir o risco de câncer de pulmão e do trato gastrointestinal.

Portanto, uma dieta alimentar variada, moderada e equilibrada, com frutas e hortaliças de todas as cores, é essencial para a manutenção da saúde. No portal “Hortaliça não é só Salada”, a Embrapa oferece um guia das 50 hortaliças mais consumidas no Brasil, para você conhecer melhor como comprar, conservar e consumir esses alimentos.

Então, que tal iniciar o ano plantando uma horta comunitária em sua Praça? Chame a comunidade, converse com os gestores, parceiros e comerciantes locais, que podem ofertar os utensílios e materiais necessários. É importante frisar que muitas Praças já realizam o plantio de horta comunitária. É uma ótima oportunidade para você conhecer outras Praças de sua região, e trocar dicas, sementes e conhecimentos.

Links:

Horta em pequenos espaços / Flávia M. V. T. Clemente, Lenita Lima Haber, editoras técnicas. Brasília, DF: Embrapa, 2012: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/176051/1/HORTA-EM-PEQUENOS-ESPACOS-4-IMP-2017.pdf

Conheça as 50 hortaliças mais consumidas no Brasil: https://www.embrapa.br/hortalica-nao-e-so-salada/50-hortalicas7

Embrapa Hortaliças: https://www.embrapa.br/hortalicas